França aprova lei que proíbe desperdício de alimentos nos supermercados

 Supermercados com mais de 400 metros quadrados serão forçados a assinar contratos até julho de 2016 para doar alimentos não vendidos, mas ainda consumíveis Foto: Getty Images


Supermercados com mais de 400 metros quadrados serão forçados a assinar contratos até julho de 2016 para doar alimentos não vendidos, mas ainda consumíveis
Foto: Getty Images

A fim de apertar o cerco contra o desperdício de comida, a França aprovou na quinta-feira, 21 de maio, uma nova lei que proíbe que grandes supermercados destruam alimentos não vendidos sob ameaça de multas e até mesmos prisões.

Segundo a medida, a qual integra uma legislação mais ampla sobre energia e meio ambiente, os supermercados com mais de 400 metros quadrados serão forçados a assinar contratos até julho de 2016 para doar alimentos não vendidos, mas ainda consumíveis, para caridade ou para uso como ração animal ou compostagem agrícola.

O descumprimento prevê dois anos de prisão e multas de 75 mil euros.

A federação francesa de comércio e distribuição afirmou que é um erro mirar apenas grandes supermercados, que segundo eles representam apenas 5% do desperdício total de alimentos.

Prejuízo
Anualmente, os franceses jogam fora 20 quilos de alimentos por pessoa, desperdício que gera prejuízo de 12 bilhões a 20 bilhões de euros ao ano, segundo o Ministério do Meio Ambiente da França.

A lei completa ainda precisa ser votada pela Câmara dos Deputados em 26 de maio antes de ir ao Senado francês, informou a agência de notícias Reuters.

Ao levarmos em conta que o desperdício gera prejuízos, impactos ao meio ambiente e deixa de alimentar as pessoas famintas, a nova lei é digna de aplausos, desde que se ateste que os alimentos estejam em boas condições para consumo.

Você concorda?

Fonte: Eco D

Postado por: Solixx Soluções Ambientais | www.solixx.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *